Single post

Polícia Federal apreende meia tonelada de cocaína em helicóptero de empresa de Brasília

R$ 136 bilhões de prejuízo anual com o comércio ilegal de produtos, como tráfico de drogas e contrabando. Essa é a fatura que o Brasil paga de acordo com levantamento do ano passado realizado pelo antigo Ministério da Segurança Pública – hoje incorporado à pasta de Sérgio Moro. Nesta semana, uma apreensão realizada pela Polícia Federal em São Paulo chocou o País pelo descaramento e pelo volume do material apreendido.

A quadrilha transportava mais de meia tonelada de cocaína em um helicóptero avaliado em R$ 4 milhões. O veículo foi apreendido em um canavial em Presidente Prudente; porém, ele está registrado na Anac em nome do Posto Park Sul Derivado de Petróleo, uma empresa com sede em Brasília. Segundo os agentes, a droga era buscada no Paraguai e vendida por R$ 800 por quilo no Brasil.

 Operação Flying Low

Batizada de Operação Flying Low, que significa “voando baixo” em inglês, ela foi deflagrada após um ano de investigações fruto da junção das forças de inteligência da Polícia Federal, Polícia Militar e Polícia Civil.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico internacional de entorpecentes e associação para o tráfico. Também foram apreendidas armas, veículos e dinheiro em espécie.

Há anos especialistas ressaltam a necessidade de ampliar os investimentos em inteligência policial, as ferramentas de controle nas fronteiras e a cooperação entre as polícias brasileiras e também sul-americanas. Este caso é apenas mais um exemplo de como esses três passos poderiam garantir mais vitórias para a Segurança Pública.

Suspeito aparece morto

Um dia depois de aeronave ser apreendida pela PF, um homem suspeito de envolvimento com a quadrilha foi encontrado sozinho com um tiro na cabeça e uma pistola semiautomática na mão em um quarto de um motel em Presidente Prudente (SP).

Segundo as investigações, ele entrou sozinho no quarto do motel. Porém, as imagens das câmeras de segurança ainda serão analisadas. A Polícia Federal foi acionada para também ajudar nas investigações sobre o caso.